Artigos

Golpes e fraudes, como evitar?

Os principais golpes ou fraudes envolvem a solicitação de um depósito antecipado para a liberação de crédito para o consumidor e a quitação/negociação de uma dívida para regularização em órgãos como o SPC e SERASA.

A abordagem é feita através de e-mail, telefone ou site que oferecem os serviços orientando o consumidor a efetuar um pagamento antecipado para que a dívida possa ser quitada ou que o nome possa ficar limpo. Ainda, o golpe pode sugerir concessão do crédito para pessoas com o nome negativado, solicitando este pagamento prévio para liberarem o financiamento mesmo com o nome sujo.

Essas saídas são oferecidas sem a necessidade de procedimentos burocráticos ou confirmação de documentos, dando ao financiado uma expectativa falsa sobre a solução do seu problema. O resultado é uma dívida em aberto e, ainda, a perda do valor dado como sinal para a liberação do crédito.

É importante ressaltar que, quando o consumidor fica inadimplente, a empresa para a qual ele está devendo tenta contata-lo para oferecer uma proposta de acordo. Essa proposta envolve o valor relativo à sua dívida, somente, não sendo exigido nenhum depósito antecipado ou taxa adicional para efetuar qualquer negociação.

Também é essencial que o consumidor esteja ciente de que não existem formas milagrosas para renegociar dívidas ou excluir seu nome das listas de restrições. Mesmo que, aparentemente, a proposta soe atrativa, é preciso estar atento e desconfiar. Para ter mais segurança, é possível seguir algumas dicas:  

  • Não abra e-mails não solicitados ou de origem desconhecida
  • Desconfie de e-mails com descontos e vantagens que você não solicitou;
  • Verifique a procedência da mensagem que ofereça esse tipo de serviço;
  • Caso o e-mail seja conhecido e contenha links para aplicativos (.EXE, .SCR, .COM), não clique;
  • Fique sempre atento caso receba ligações oferecendo soluções para quitação de dívida;
  • Desconfie de e-mails de "órgãos oficiais". Essas instituições raramente enviam e-mails;
  • Denuncie as tentativas de fraudes encaminhando às autoridades as mensagens suspeitas e sites fraudulentos, ou denunciando contatos via telefone.

 

A Omni Financeira tem uma Central de Relacionamento exclusiva de cobrança para orientar e auxiliar os clientes a renegociarem e quitarem suas dívidas de maneira adequada.

Nós não exigimos depósito antecipado em nenhuma operação de crédito. Caso você tenha recebido alguma mensagem ou ligação solicitando pagamento em troca da prestação de um serviço de renegociação de dívida, ou caso tenha qualquer dúvida sobre a origem do contato que recebeu, fale com a nossa Central de Relacionamento - (11)3587-1618 (Capitais e Regiões Metropolitanas) e 0800 701 0471(Demais Regiões), ou envie uma mensagem pelo “Fale Conosco”.

 

Fonte: Omni Soluções Financeiras

Notícias relacionadas

2017-07-01 09:00:00

Concorrente do Nubank paga você para usar cartão de crédito

Programa de fidelidade baseado no cashback pode ser vantajoso para quem coloca os gastos do mês no crédito. Leia mais.
2017-06-29 11:45:00

O segredo da virada da Avante era tão novo quanto óbvio: gastar sola de sapato

Em vez de lojas físicas, a Avante percebeu que poderia ser muito mais efetiva espalhando agentes, a pé, nas comunidades. Leia mais.
2017-03-10 05:20:00

Fintech Trigg disputa cartões de crédito em parceria com Omni

A meta é alcançar 1 milhão de cartões ativos em cinco anos; no dia do lançamento a empresa recebeu 1 mil cadastros. Leia mais.